Entenda a diferença entre nutrição, hidratação e reconstrução


Na hora de tratar os cabelos, é comum que as pessoas se deparem com diversos tipos de procedimentos. Como as características e os resultados podem variar bastante de um para outro, nem sempre o efeito final é o esperado. Sabe porquê? Talvez seu cabelo não precise daquelas proteínas ou vitaminas específicas daquele produto e o resultado não será perceptível.

É preciso também levar em conta as influências que o clima exerce sobre as madeixas e as suas consequências. Sendo assim, é preciso entender um pouco sobre cada método e seus benefícios.
É necessário avaliar as condições dos fios e quais são as suas necessidades, ponderando também as químicas já aplicadas nele.

Para ter os melhores resultados, é importante saber exatamente quais são as indicações e funções dos processos, realizando aquele que realmente atende às suas necessidades. Um dos tratamentos mais comuns é a HIDRATAÇÃO, que consiste em recuperar a concentração de água nos fios e, com isso, a maciez e a suavidade. Ela é fundamental durante o verão, já que a perda de água é mais intensa com as altas temperaturas.

O processo pode ser feito semanalmente em casa, com a aplicação de um produto de qualidade. Caso seus cabelos estejam muito danificados, será preciso aplicar uma máscara que promove uma ação mais intensa.

Já a NUTRIÇÃO consiste na reposição dos índices lipídicos presentes nos fios, sendo fundamental para manter as cutículas capilares seladas. Geralmente, os cabelos precisam deste tratamento quando estão porosos, sem brilho ou com pouco movimento. Nestes casos, o ideal é aplicar uma máscara de alta concentração de lipídeos.

A RECONSTRUÇÃO, como o próprio nome diz, tem a função de reparar, repor, reconstruir o que foi perdido geralmente por processos químicos. É o mais intenso dos tratamentos e repara a estrutura proteica dos cabelos. A reconstrução é indicada para madeixas muito danificadas, com danos perceptíveis, como cabelo elástico, com sinais de fragilidade e suscetibilidade à quebra. No entanto, antes de fazer o procedimento, é preciso verificar se o cabelo precisa ser hidratado ou nutrido.

A reconstrução é o último passo de uma série de tratamentos. Somente quando o cabelo tiver níveis recomendados de água e proteção lipídica é que a reconstrução deve ser feita. Ela repõe as proteínas dos fios e garante que os cabelos fiquem realmente saudáveis.

Com isso, a reconstrução será uma espécie de finalização do tratamento dos fios muito danificados. Para realizar uma reconstrução eficaz, a dica é apostar em produtos com queratina e pantenol, que repõem parte da massa e proteína perdida.

Espero ter ajudado na escolha do melhor tratamento para seus cabelos!

Bjos!

0 comentários:

Postar um comentário